Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Pará e Santa Catarina rumo à Greve Geral

Estados definem detalhes para paralisar tudo contra as reformas

Escrito por: Luiz Carvalho • Publicado em: 09/06/2017 - 18:40 • Última modificação: 13/06/2017 - 18:49 Escrito por: Luiz Carvalho Publicado em: 09/06/2017 - 18:40 Última modificação: 13/06/2017 - 18:49

Roberto Parizotti


Em todo o país, a classe trabalhadora intensifica a mobilização para a luta contra as reformas Trabalhista e da Previdência. Dentro do calendário de lutas, duas datas já estão definidas e são prioridade: o 20 de julho, dia de esquenta da Greve Geral, com panfletagens e atos culturais, e o 30 de julho, o Dia da Greve Geral.

No Pará, o Fórum das Centrais Sindicais do Belém se reuniu nessa quinta-feira (8) com a presença de CUT, CTB, Nova Central, UGT, Intersindical, CSP/Conluta e CSB, além de representantes da Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo.

O encontro definiu que uma série de atividades até o dia 30, Dia da Greve Geral, com atividades nos dias 13, 14, 19 e 20:

Dia 13/06, às 18h, na CTB
Plenária sindical e social rumo à greve geral

Dia 14, às 18h
Plenária da CUT na sede dos bancários
 

Dia 19, às 9h, no Sindicato dos Bancários do Pará
“Seminário Nacional Por Democracia e Contra a Violência no Campo”

Dia 19, às 18h, ato nacional em Belém Por Democracia e contra a Violência no Campo

Dia 20, às 9h na CSB, reunião operativa do Fórum das Centrais Sindicais

Dia 30, Greve Geral
Às 17 horas, em São Brás, haverá um ato político e cultural
Ato Show Unificado de encerramento da greve geral
 

Segundo a secretária de Comunicação da CUT-PA, Vera Paoloni, as manifestações serão descentralizadas e terão como objetivo central levar a pauta da greve a toda a população.

“Orientamos a todos os sindicatos para que participem dos atos e paralisações em cada um.dos 144 municípios paraenses. Colando a bandeira econômica (contra as reformas) à bandeira política (Diretas Já). Nossas organizações também foram pautadas a inserir o tema da greve nas plenárias da Fetragri-PA (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Pará) que estão acontecendo em diversas regiões do Estado. E no dia 19, faremos o esquenta da greve, em conjunto com o seminário e ato político e cultural de Combate à Violência no campo. Isso, participando das assembleias das categorias, rumo à greve geral”, falou.
 

Santa Catarina mobilizada

Em Santa Catarina, já há três plenárias regionais agendadas para construção da Greve Geral: dia 12 de junho, em Florianópolis, dia 13, em Criciúma, e dia 14 em Chapecó.

Além desses, estão previstos outros três encontros que são construídos de baixo para cima, a a partir das regionais, conforme explicou a secretária de Comunicação da CUT-SC, Adriana Souza.

“Essas mobilizações não estão sendo chamadas pela Central, mas construídas nas regiões, de maneira democrática e a partir da base, utilizando toda a estrutura que já havíamos utilizado na Greve Geral do dia 28.”

 

Título: Pará e Santa Catarina rumo à Greve Geral, Conteúdo: Em todo o país, a classe trabalhadora intensifica a mobilização para a luta contra as reformas Trabalhista e da Previdência. Dentro do calendário de lutas, duas datas já estão definidas e são prioridade: o 20 de julho, dia de esquenta da Greve Geral, com panfletagens e atos culturais, e o 30 de julho, o Dia da Greve Geral. No Pará, o Fórum das Centrais Sindicais do Belém se reuniu nessa quinta-feira (8) com a presença de CUT, CTB, Nova Central, UGT, Intersindical, CSP/Conluta e CSB, além de representantes da Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo. O encontro definiu que uma série de atividades até o dia 30, Dia da Greve Geral, com atividades nos dias 13, 14, 19 e 20: Dia 13/06, às 18h, na CTB Plenária sindical e social rumo à greve geral Dia 14, às 18h Plenária da CUT na sede dos bancários   Dia 19, às 9h, no Sindicato dos Bancários do Pará “Seminário Nacional Por Democracia e Contra a Violência no Campo” Dia 19, às 18h, ato nacional em Belém Por Democracia e contra a Violência no Campo Dia 20, às 9h na CSB, reunião operativa do Fórum das Centrais Sindicais Dia 30, Greve Geral Às 17 horas, em São Brás, haverá um ato político e cultural Ato Show Unificado de encerramento da greve geral   Segundo a secretária de Comunicação da CUT-PA, Vera Paoloni, as manifestações serão descentralizadas e terão como objetivo central levar a pauta da greve a toda a população. “Orientamos a todos os sindicatos para que participem dos atos e paralisações em cada um.dos 144 municípios paraenses. Colando a bandeira econômica (contra as reformas) à bandeira política (Diretas Já). Nossas organizações também foram pautadas a inserir o tema da greve nas plenárias da Fetragri-PA (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Pará) que estão acontecendo em diversas regiões do Estado. E no dia 19, faremos o esquenta da greve, em conjunto com o seminário e ato político e cultural de Combate à Violência no campo. Isso, participando das assembleias das categorias, rumo à greve geral”, falou.   Santa Catarina mobilizada Em Santa Catarina, já há três plenárias regionais agendadas para construção da Greve Geral: dia 12 de junho, em Florianópolis, dia 13, em Criciúma, e dia 14 em Chapecó. Além desses, estão previstos outros três encontros que são construídos de baixo para cima, a a partir das regionais, conforme explicou a secretária de Comunicação da CUT-SC, Adriana Souza. “Essas mobilizações não estão sendo chamadas pela Central, mas construídas nas regiões, de maneira democrática e a partir da base, utilizando toda a estrutura que já havíamos utilizado na Greve Geral do dia 28.”  



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.