Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Mulher Trabalhadora

Rosane da Silva

Gestão: 2012 - 2015

Estado: Rio Grande do Sul

Categoria: Vestuário

Nascida em Formigueiro/RS, iniciou sua militância na Pastoral da Juventude aos 14 anos de idade. Neste momento, ingressa numa empresa de Calçados na cidade de Dois Irmãos, onde residia desde 1983.

Neste mesmo ano, seus pais decidem mudar-se do campo para a cidade, a procura de melhores condições para a família, já que no campo tornara-se impossível à sobrevivência.
Em 1989, passa a trabalhar em outra empresa de calçados, ainda em Dois Irmãos. Neste mesmo ano participa da greve geral chamada pela CUT e logo depois da greve em sua categoria (devido a campanha salarial), o que resultou em demissão por justa causa.

Para garantir um novo emprego, muda-se para a cidade de Ivoti, ingressando numa fabrica de calçados. A partir daí, começa a sua militância sindical, no Sindicato dos Sapateiros. Em 1992, entra na direção do Sindicato, do qual é dirigente até hoje. É integrante da Executiva da CNTV (Confederação Nacional do Vestuário da CUT) e participou da 1ª Executiva da Federação Democrática dos Sapateiros do RS, fez parte da Executiva Estadual da CUT-RS e da Comissão de Mulheres da CUT. No 7º CONCUT (2000) foi eleita para a Executiva Nacional da CUT, continua atuando na Comissão de Mulheres da CUT e dá início a sua atuação no Coletivo Nacional da Juventude Trabalhadora.

No 8º CONCUT (2003) é reeleita para a Executiva Nacional, assumindo a Secretaria de Política Sindical. Além da Secretaria, continua contribuindo com o trabalho da Secretaria de Mulheres e do Coletivo Nacional da Juventude.

Em 2004 Rosane passa a representar a CUT no Fórum Nacional do Trabalho, que tratou da Reforma Sindical. É ainda responsável pelo desenvolvimento das Campanhas: “Reduzir a Jornada é gerar empregos”, organizada pela Central com as demais centrais e “Violência contra a organização sindical é crime contra a democracia”.
Em fevereiro de 2008 Rosane assume a Secretaria Nacional sobre a Mulher Trabalhadora da CUT. A seguir, entrevista publicada no Portal do Mundo do Trabalho, em 25 de fevereiro, com a dirigente sobre este novo desafio.

Atribuições

XV - Compete à/ao secretária/o da mulher trabalhadora: 
a) elaborar, coordenar e desenvolver políticas no interior da CUT para a promoção das mulheres trabalhadoras, na perspectiva das relações sociais de gênero, raça e classe, subsidiando as instâncias horizontais e verticais e as entidades filiadas nos seus respectivos âmbitos; Página: 26
b) organizar as mulheres trabalhadoras para intervir no mundo do trabalho e sindical sobre as questões que interferem na vida destas mulheres enquanto trabalhadoras. 



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.