Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Mulher Trabalhadora

Junéia Martins Batista

Gestão: 2015 - 2019

Estado: São Paulo

Categoria: Servidores Públicos Municipais

Assistente social no município de São Paulo; dirigente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e Co-presidente da ISP Américas – Internacional do Serviço Público e, também na ISP, é Co-presidente do Comitê Mundial de Mulheres.

Foi eleita como membro da Executiva Nacional da CUT no 10º Congresso Nacional da CUT, em 2009, passando a ocupar a pasta da Secretaria de Saúde do Trabalhador em 2011, onde tem como desafio contribuir para consolidar a Secretaria de Saúde do Trabalhador, que foi criada no mesmo congresso com o objetivo de institucionalizar na estrutura da Central a longa e profícua trajetória percorrida nesta área e de dar maior organicidade à Política Nacional de Saúde do Trabalhador da CUT.

Na estrutura vertical da CUT seu ramo é o dos municipais, organizado em nível nacional na CONFETAM – Confederação Nacional dos Trabalhadores Municipais da CUT e em nível estadual na FETAM-SP.

Iniciou sua militância sindical em 1988, ano em que ingressou na prefeitura de São Paulo e no então recém criado Sindsep – Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo. Participou ativamente das greves, mobilizações e na organização do sindicato, que na época contava com pouco mais de 3000 associados e hoje possui mais de 30 mil trabalhadores filiados.

Organizou diversas comissões sindicais de base e participou dos primeiros debates sobre orçamento participativo, das conferências municipais de saúde, congressos da categoria, convenções cutistas para eleições da entidade, das atividades de formação política e sindical da CUT e dos seus congressos, plenárias e mobilizações, dentre outras.

A discussão e definição de estratégias de proteção da saúde dos trabalhadores do serviço funerário foi uma de suas primeiras atividades no campo da saúde do trabalhador, além de ações com trabalhadores da área de saúde e da educação municipal, de debates sobre HIV-AIDS, de campanhas pelo banimento do amianto, organização e acompanhamento das CIPAS, etc.

Ainda no sindicato se especializou em Plano de Cargos e Salários, na criação de cargos, acompanhamento de diversos projetos de lei de interesse no funcionalismo municipal. Ao longo de sua trajetória no sindicato esteve à frente  secretaria de formação, da tesouraria, na secretaria de negócios jurídicos, da vice-presidência e hoje ocupa a pasta dos trabalhadores da saúde. 

Trabalhou intensamente em todo o estado de São Paulo pela criação da FETAM-SP, dentre outras coisas, organizando oposições sindicais ministrando cursos de formação política, debatendo temas de interesse da categoria tais como PCCS, negociação coletiva e sobre as questões de gênero. Da mesma forma, esteve presente nas atividades organizativas que culminaram na fundação da CONFETAM, no ano 2000.

Na ISP foi eleita como membro da direção suplente em 1997 e ocupa uma vaga no comitê mundial de mulheres da ISP desde o ano 2000, onde lidera os debates sobre questões de empoderamento das mulheres, dentre outras ações, participando de vários fóruns nacionais e internacionais.

Atribuições

XV - Compete à/ao secretária/o da mulher trabalhadora: 
a) elaborar, coordenar e desenvolver políticas no interior da CUT para a promoção das mulheres trabalhadoras, na perspectiva das relações sociais de gênero, raça e classe, subsidiando as instâncias horizontais e verticais e as entidades filiadas nos seus respectivos âmbitos; Página: 26
b) organizar as mulheres trabalhadoras para intervir no mundo do trabalho e sindical sobre as questões que interferem na vida destas mulheres enquanto trabalhadoras. 



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.