Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Dilma agradece “guerreiros” que lutam para anular o golpe

Em vídeo, ex-presidenta agradece aos manifestantes, que protestam nesta quarta-feira (11)

Escrito por: Revista Fórum • Publicado em: 11/10/2017 - 14:54 • Última modificação: 12/10/2017 - 00:58 Escrito por: Revista Fórum Publicado em: 11/10/2017 - 14:54 Última modificação: 12/10/2017 - 00:58

Adriano Machado/Reuters

Em vídeo, presidente deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, agradece aos manifestantes, a quem chama de “guerreiros”, que protestam nesta quarta-feira (11), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, pela anulação do golpe pelo Supremo Tribunal Federal, movimento chamado de #AnulaSTF.

Isso acontece no mesmo dia em que o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu bloquear os bens de Dilma e de outros cinco ex-membros do Conselho de Administração da Petrobras, que aprovaram, em 2006, a compra da refinaria de Pasadena. A decisão cabe recurso.

“Está cada vez mais claro que o impeachment sem crime de responsabilidade praticado contra meu mandato foi um golpe contra a democracia, o povo brasileiro e a nossa nação”, diz Dilma na mensagem. Ela cita a “situação de descalabro em que foi mergulhada pelos golpistas”, a “perda diária de direitos, crescentes ações contrárias à nossa soberania e ameaças concretas ao estado democrático de direito”. “Agradeço a todos, brasileiros e brasileiras, que estão nas ruas se manifestando em favor da anulação do impeachment”, diz ainda.

Veja o vídeo de Dilma Rousseff:

Título: Dilma agradece “guerreiros” que lutam para anular o golpe, Conteúdo: Em vídeo, presidente deposta pelo golpe, Dilma Rousseff, agradece aos manifestantes, a quem chama de “guerreiros”, que protestam nesta quarta-feira (11), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, pela anulação do golpe pelo Supremo Tribunal Federal, movimento chamado de #AnulaSTF. Isso acontece no mesmo dia em que o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu bloquear os bens de Dilma e de outros cinco ex-membros do Conselho de Administração da Petrobras, que aprovaram, em 2006, a compra da refinaria de Pasadena. A decisão cabe recurso. “Está cada vez mais claro que o impeachment sem crime de responsabilidade praticado contra meu mandato foi um golpe contra a democracia, o povo brasileiro e a nossa nação”, diz Dilma na mensagem. Ela cita a “situação de descalabro em que foi mergulhada pelos golpistas”, a “perda diária de direitos, crescentes ações contrárias à nossa soberania e ameaças concretas ao estado democrático de direito”. “Agradeço a todos, brasileiros e brasileiras, que estão nas ruas se manifestando em favor da anulação do impeachment”, diz ainda. Veja o vídeo de Dilma Rousseff:



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.