Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

RJ: Manifestação segue da Candelária até Cinelândia

Presidente da CUT Rio, Marcelinho Rodrigues, promete muita luta na defesa dos direitos de trabalhadores e trabalhadoras.

Escrito por: CUT Brasil • Publicado em: 13/11/2017 - 16:49 • Última modificação: 13/11/2017 - 19:24 Escrito por: CUT Brasil Publicado em: 13/11/2017 - 16:49 Última modificação: 13/11/2017 - 19:24

CUT Rio

No Rio de Janeiro, a manifestação das centrais sindicais e das frentes populares contra a anti-reforma trabalhista e contra os retrocessos do governo do ilegítimo Michel Temer começou por volta das 16 horas de sexta (10), com uma concentração na Candelária, no Centro da capital carioca.

Animados e gritando "Fora Temer!", os manifestantes saíram em passeata pela Avenida Rio Branco, seguindo até a Cinelândia. O trânsito na Avenida Presidente Vargas chegou a ser interrompido na altura da Candelária, no momento da concentração.

Na passeata, uma grande faixa exibia os rostos dos parlamentares do Rio de Janeiro que votaram a favor da Reforma Trabalhista de Temer, classificados de traidores pelos manifestantes.

A manifestação terminou com um ato na Cinelândia, que reuniu mais de 10 mil pessoas e onde discursaram as principais lideranças presentes. O presidente da CUT Rio, Marcelinho Rodrigues, afirmou que os patrões “acham que vão arrancar da classe trabalhadora uma grande conquista nossa. A Consolidação das Leis do Trabalho não é, nem de longe, o que nós queremos e merecemos por nosso trabalho. Mas é o que arrancamos com sangue, suor e lágrimas da classe trabalhadora. Se esse bando de golpistas acha que vai tirar o que é nosso, vai ter que nos enfrentar nas ruas.”

Marcelinho alertou: “Não mexam com a classe trabalhadora” e prometeu muita luta até os trabalhadores conseguirem reverter os ataques que tem sofrido a seus direitos.

Título: RJ: Manifestação segue da Candelária até Cinelândia, Conteúdo: No Rio de Janeiro, a manifestação das centrais sindicais e das frentes populares contra a anti-reforma trabalhista e contra os retrocessos do governo do ilegítimo Michel Temer começou por volta das 16 horas de sexta (10), com uma concentração na Candelária, no Centro da capital carioca. Animados e gritando Fora Temer!, os manifestantes saíram em passeata pela Avenida Rio Branco, seguindo até a Cinelândia. O trânsito na Avenida Presidente Vargas chegou a ser interrompido na altura da Candelária, no momento da concentração. Na passeata, uma grande faixa exibia os rostos dos parlamentares do Rio de Janeiro que votaram a favor da Reforma Trabalhista de Temer, classificados de traidores pelos manifestantes. A manifestação terminou com um ato na Cinelândia, que reuniu mais de 10 mil pessoas e onde discursaram as principais lideranças presentes. O presidente da CUT Rio, Marcelinho Rodrigues, afirmou que os patrões “acham que vão arrancar da classe trabalhadora uma grande conquista nossa. A Consolidação das Leis do Trabalho não é, nem de longe, o que nós queremos e merecemos por nosso trabalho. Mas é o que arrancamos com sangue, suor e lágrimas da classe trabalhadora. Se esse bando de golpistas acha que vai tirar o que é nosso, vai ter que nos enfrentar nas ruas.” Marcelinho alertou: “Não mexam com a classe trabalhadora” e prometeu muita luta até os trabalhadores conseguirem reverter os ataques que tem sofrido a seus direitos.



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.