Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

SE: Universalização do saneamento básico é tema de seminário

Evento faz parte dos preparativos para o Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama) 2018.

Escrito por: Edjane Oliveira, para Sindisan Sergipe • Publicado em: 11/09/2017 - 17:17 • Última modificação: 11/09/2017 - 17:25 Escrito por: Edjane Oliveira, para Sindisan Sergipe Publicado em: 11/09/2017 - 17:17 Última modificação: 11/09/2017 - 17:25

Sindisan

Sergipe recebe na próxima sexta-feira, dia 15, uma das etapas dos seminários regionais preparativos para o Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama) 2018. O evento acontece no plenário da Assembleia Legislativa, às 9 horas. Com participação não apenas de Sergipe, mas também de representantes dos estados de Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco, este ato é fruto do requerimento nº 166/2017, apresentado pelos deputados João Daniel (PT) e Givaldo Vieira (PT/ES), presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados, promotora do seminário.

A Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) está na organização dos seminários regionais, dos quais participam diversas entidades, representantes do movimento sindical, do movimento popular, deputados federais, estaduais e vereadores, prefeitos e representantes dos executivos federal e estaduais, universidades e igrejas. Com o tema “Os desafios da universalização do acesso aos serviços de saneamento básico e a construção do Fórum Alternativo Mundial da Água – FAMA – 2018”, em Sergipe o seminário terá como palestrante Pedro Romildo, secretário de Saneamento da Confederação Nacional dos Urbanitários (CNU).

Em todas as regiões do país estão sendo realizados seminários regionais, que têm como objetivo denunciar e fortalecer a luta contra a privatização do saneamento no Brasil e ajudar na preparação do Fórum Alternativo Mundial da Água no próximo ano. O requerimento apresentado pelos deputados João Daniel e Givaldo Vieira para a realização desse seminário em Sergipe foi fruto de uma articulação da FNU, Sindicato dos Urbanitários de Goiás e Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae) junto à Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara.

Na avaliação do deputado João Daniel, a água é um bem público e sua produção e distribuição tem que ter como princípio a universalização e não o lucro. 

“Como uma das etapas da construção do Fórum Alternativo Mundial da Água, esse seminário será uma oportunidade de discutir, junto com trabalhadores do setor e estudiosos do tema, problemas relacionados à água e ao saneamento, como direito fundamental, considerando que o abastecimento de água e o esgotamento sanitário, bem como a recuperação e proteção das nascentes, das áreas de mananciais, e tantos outros temas relacionados ao desenvolvimento sustentável e uso racional da água”, destacou o deputado João Daniel, lembrando que a oferta do saneamento básico universal é o grande responsável pela redução de inúmeras doenças que, infelizmente, ainda atingem especialmente as populações mais pobres.

Fortalecimento da luta

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Água e Esgotos de Sergipe (Sindisan), que apoia e está na construção do Fama, Sérgio Passos, o seminário será um importante espaço de fortalecimento da luta pelo direito de acesso universal à água e aos demais serviços de saneamento básico, como aponta resoluções das Nações Unidas. 

“Também fortalecerá a nossa luta contra a privatização do setor de saneamento do país, que vem sendo atacado pelo governo golpista de Temer, que quer obrigar os estados a entregarem de mão beijada as suas empresas públicas ao grande capital nacional e internacional e a multinacionais que estão de olho nas nossas reservas de água potável, as maiores do mundo”, disse. 

Sérgio acrescentou que será muito importante a participação de todos nesse seminário, já que Sergipe, assim como outros estados do Nordeste, convive com a escassez hídrica. “E defender as empresas públicas de saneamento é defender o direito fundamental de acesso à água e ao esgotamento sanitário para todos, como fontes de saúde e de vida”, apontou Sérgio Passos.

O Fórum se reveste de grande importância, pois em março do próximo ano será realizado em Brasília o Fórum Mundial das Águas, promovido pelas grandes empresas mundiais de água, inclusive as multinacionais que veem a água como mercadoria e não como um bem público. O Fórum Alternativo Mundial da Água será realizado no mesmo, período com o objetivo de se contrapor a essa proposta.

Título: SE: Universalização do saneamento básico é tema de seminário, Conteúdo: Sergipe recebe na próxima sexta-feira, dia 15, uma das etapas dos seminários regionais preparativos para o Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama) 2018. O evento acontece no plenário da Assembleia Legislativa, às 9 horas. Com participação não apenas de Sergipe, mas também de representantes dos estados de Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco, este ato é fruto do requerimento nº 166/2017, apresentado pelos deputados João Daniel (PT) e Givaldo Vieira (PT/ES), presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados, promotora do seminário. A Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) está na organização dos seminários regionais, dos quais participam diversas entidades, representantes do movimento sindical, do movimento popular, deputados federais, estaduais e vereadores, prefeitos e representantes dos executivos federal e estaduais, universidades e igrejas. Com o tema “Os desafios da universalização do acesso aos serviços de saneamento básico e a construção do Fórum Alternativo Mundial da Água – FAMA – 2018”, em Sergipe o seminário terá como palestrante Pedro Romildo, secretário de Saneamento da Confederação Nacional dos Urbanitários (CNU). Em todas as regiões do país estão sendo realizados seminários regionais, que têm como objetivo denunciar e fortalecer a luta contra a privatização do saneamento no Brasil e ajudar na preparação do Fórum Alternativo Mundial da Água no próximo ano. O requerimento apresentado pelos deputados João Daniel e Givaldo Vieira para a realização desse seminário em Sergipe foi fruto de uma articulação da FNU, Sindicato dos Urbanitários de Goiás e Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae) junto à Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara. Na avaliação do deputado João Daniel, a água é um bem público e sua produção e distribuição tem que ter como princípio a universalização e não o lucro.  “Como uma das etapas da construção do Fórum Alternativo Mundial da Água, esse seminário será uma oportunidade de discutir, junto com trabalhadores do setor e estudiosos do tema, problemas relacionados à água e ao saneamento, como direito fundamental, considerando que o abastecimento de água e o esgotamento sanitário, bem como a recuperação e proteção das nascentes, das áreas de mananciais, e tantos outros temas relacionados ao desenvolvimento sustentável e uso racional da água”, destacou o deputado João Daniel, lembrando que a oferta do saneamento básico universal é o grande responsável pela redução de inúmeras doenças que, infelizmente, ainda atingem especialmente as populações mais pobres. Fortalecimento da luta Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Água e Esgotos de Sergipe (Sindisan), que apoia e está na construção do Fama, Sérgio Passos, o seminário será um importante espaço de fortalecimento da luta pelo direito de acesso universal à água e aos demais serviços de saneamento básico, como aponta resoluções das Nações Unidas.  “Também fortalecerá a nossa luta contra a privatização do setor de saneamento do país, que vem sendo atacado pelo governo golpista de Temer, que quer obrigar os estados a entregarem de mão beijada as suas empresas públicas ao grande capital nacional e internacional e a multinacionais que estão de olho nas nossas reservas de água potável, as maiores do mundo”, disse.  Sérgio acrescentou que será muito importante a participação de todos nesse seminário, já que Sergipe, assim como outros estados do Nordeste, convive com a escassez hídrica. “E defender as empresas públicas de saneamento é defender o direito fundamental de acesso à água e ao esgotamento sanitário para todos, como fontes de saúde e de vida”, apontou Sérgio Passos. O Fórum se reveste de grande importância, pois em março do próximo ano será realizado em Brasília o Fórum Mundial das Águas, promovido pelas grandes empresas mundiais de água, inclusive as multinacionais que veem a água como mercadoria e não como um bem público. O Fórum Alternativo Mundial da Água será realizado no mesmo, período com o objetivo de se contrapor a essa proposta.



Informa CUT

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.